BRASIL - IPUEIRAS (CE) | ANO VIII | CIDADANIA, CULTURA, COTIDIANO E LAZER | DESDE 9 DE MARÇO DE 2005

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

TOMIE OHTAKE NÃO MORREU, PORQUE A FELICIDADE É ETERNA - Por Ricardo Viveiros

Sigmund Freud, a grande personalidade que marcou a virada do século XIX para o XX, certa vez aconselhou a um paciente comunista: “Não tente fazer as pessoas felizes. Elas não querem isso.” Embora concluído em 1899, seu primeiro e revolucionário livro “A Interpretação dos Sonhos”, foi lançado apenas em 1900. O editor, homem inteligente e empresário bem sucedido, é muito provável que embora ansioso para faturar com o belo texto do “pai da Psicanálise”, tenha reservado momento mais importante para a obra — o primeiro ano do esperado século XX. 

Naquele pedaço da História, o mundo vivia um trecho determinante e desafiador: o progresso industrial cobrou o preço do surgimento da poluição; Karl Marx mostrou que havia a miséria; a ciência fazia milagres com suas descobertas, mas os médicos nazistas torturavam e matavam nos campos de concentração. O aparente pessimismo de Freud seria uma realidade? As pessoas não gostam de ser felizes? Talvez, exista exceção à regra... 

Também no começo do século XX, o Brasil recebia a primeira leva de imigrantes japoneses. Em princípio, homens e mulheres que vieram para trabalhar na agricultura no interior paulista. Essa ordeira, atuante e inteligente raça acabou por revelar ao mundo, a partir da terra brasileira, alguns artistas e escritores de inquestionável qualidade e significativa importância. Sua contribuição, portanto, transcendeu o alimento da vida para dar, também, o sustento da alma. Afinal, o zen, embora seja uma experiência tanto quanto uma disciplina, tem mais afinidades com a emoção do que com o intelecto. 

Dentre os principais imigrantes japoneses que se destacaram na cultura brasileira, está a artista plástica Tomie Ohtake, que morreu dia 12 de fevereiro de 2015, aos 101 anos de idade. Nascida Tomie Nakakubo, em 21 de novembro de 1913, na cidade de Quioto — o mais importante centro histórico e espiritual do Japão —, chegou ao Brasil em 1936 para visitar um irmão que vivia em São Paulo. A guerra sino-japonesa não lhe permitiu voltar. Ficou para sempre no Brasil, casou-se com o engenheiro-agrônomo Ohtake, com quem teve dois filhos, os arquitetos Ricardo e Rui. 

Tomie, como ela mesma contava com muita simplicidade, “rabiscava” desde pequena. Ainda no Japão, teve aulas de arte no ginásio. Contrariando os princípios da tradição zen-budista, gostava de desenhar figuras ao invés de apenas algo linear, frio, traços finos e sem nenhuma emoção interior. Lembra que “havia pintura japonesa tradicional, com tinta de terra, mas eu não gostava daquilo, da linha fina e dos muitos detalhes”. Dentro de si fervilhavam movimentos, cores, formas. Quando iria liberta-los? 

Isso não lhe importava tanto naquele momento, tal era a certeza da arte na sua vida. A sabedoria oriental ensinara-lhe que não se encontram folhas, quando não é tempo de frutos. Portanto, cabia esperar o momento certo. Primeiro devia ser esposa e mãe. E foi, exemplar. Depois, aos 40 anos de idade, com os filhos educados, era chegada a hora de mostrar ao mundo o seu refinado trabalho na pintura, na gravura e na escultura. 

O mesmo movimento Expressionista Abstrato, estabelecendo conotações com o Existencialismo, surgido na segunda metade dos anos 50 nos Estados Unidos e na Europa, já se havia manifestado no Japão uma década antes, em expressiva tradução da vida. Os artistas japoneses souberam, com absoluta elegância, dar liberdade à abstração num perfeito equilíbrio entre vivência interior e realidade externa. 

Assim aconteceu com outros pintores orientais também imigrantes para o Brasil: Tadashi Kaminagai, Manabu Mabe, Flávio Shiró e Tikashi Fukushima. Entretanto, essa sensação pura e suave, radicalmente sincera, de explorar as formas geométricas revelando marcantes linhas e cores — como que resgatando os “rabiscos” presos no coração e na mente por tantas décadas — acontece apenas na pintura de Tomie Ohtake. 

Você já segurou um peixinho vivo dentro da mão? Esta é a impressão que se tem ao ver um trabalho de Tomie, seja pintura, gravura ou escultura. É o pulsar da vida, frescor e emoção. E não poderia ser diferente. Ela, até os 101 anos, foi menina — e, respeitosamente, sapeca. Um ser humano surpreendente. Pequena grande mulher sempre bem humorada, terna, mas, ao mesmo tempo, forte e poderosa. Ela é a mais pura tradução do que significa ser autêntica. Mulher animada para viver, com toda a intensidade possível, saboreou cada novo segundo de sua profícua existência. 

Ao mesmo tempo, foi a pessoa mais “zen” que se pode definir como tal. Ela não queria ser assim, ela era assim. E produziu sua obra dentro dessa agitada paz, um trabalho pleno da mais pura sensibilidade, desenvolvido sob harmônicos princípios de uso do espaço, com liberdade para intuir a geometria capaz de traduzir sentimentos. A luz é que nos apresenta, em construtivas cores, a arte de Tomie. “Eu estou interessada em transparência e profundidade”, revelou-me a artista em uma de nossas muitas conversas. 

A cidade de Quioto, que viu nascer a Tomie, está cercada de montanhas, das quais descem rios que a atravessam. O clima na região é de verões quentes e chuvosos, e invernos com muito frio. Seu povo é culto e deu dimensão às tradições da “cerimônia do chá”, da “ikebana” e do teatro “nô”. Não será por mera coincidência que a artista tenha se identificado com São Paulo. Japão e Brasil, países tão distantes e também tão distintos... 

“As diferenças estabelecem semelhanças, o contraste é o elo”, filosofava a artista com os olhinhos brilhando e um divertido sotaque que insistiu em nunca desaparecer, um charme plenamente justificado na mulher e na profissional que ela foi. Na verdade, Tomie era econômica ao falar. O tempo é, a cada novo dia, algo ainda mais precioso e ela sempre foi muito ativa, produzia intensamente, sob rígidos critérios de qualidade. “Tempo é o que sinto mais”, diz a artista que conseguia pintar mais de um quadro simultaneamente, sem se confundir. Em alguns casos, levava idéias de uma para a outra obra. 

Pode-se perceber na observação de sua produção artística, ao longo dos tempos, que há uma preocupação em atualizar a linguagem. Ela fez esculturas, cenários, gravuras, instalações e muitas pinturas que se renovam nas diferentes fases da artista. Obras de todas as dimensões, porque sentimentos não têm tamanho, não têm limites, simplesmente saltam para o mundo exterior. 

Embora demonstrando contenção, algo que pontua em todos os artistas nipo-brasileiros dessa mesma época, o estilo de Tomie obedece a uma ordenação livre. Como a sua criatividade que é plural e se manifesta em diferentes linguagens. Percebe-se nos trabalhos da artista uma luta santa entre o lírico, originado no informalismo da sua essência, e os limites da geometria demarcados nos espaços cromáticos. Não há preocupações com escolas, tendências, movimentos. Criar e expressar em alguma forma de arte foi, para Tomie, puro prazer. Poesia e encantamento. Algo tão fascinante como estar viva. 

Os trabalhos admirados e premiados de Tomie estão, hoje, em acervos públicos e privados de vários países por todo o mundo, uma justificada consagração de sua arte. Estão, até mesmo, em movimentadas avenidas, parques e outros espaços urbanos. Dentro das comemorações de seus 90 anos de idade, em 2003, foi inaugurado na cidade de São Paulo o Instituto Tomie Ohtake, parte integrante do complexo arquitetônico Ohtake Cultural. Ali se encontra, em exposição permanente, representativa mostra do conjunto de seu trabalho. 

Tomie Ohtake — mais de um século de profícua existência. Um exemplo de mulher, de profissional, de ser. Uma lição de amor à vida. Comprometida com a felicidade, ela não apenas foi feliz mas, com sua obra, também faz as pessoas felizes. Freud até poderia ter razão quando afirmou que as pessoas não querem ser felizes, mas Tomie é exceção à regra como o próprio psicanalista nunca discordou ser possível... Freud explica. Tomie justifica. 

*Ricardo Viveiros é jornalista e escritor. Membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) e da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA) é autor de 32 livros, entre os quais “Da Arte do Brasil” (Clemente & Gramani Editora).

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Decadência da cultura brasileira - Por Luis Fernando Verissimo




Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A nova edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência. 

Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. 

O BBB é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros… todos na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE. 

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido”. Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas. 

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade. 

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis? Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores) , carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados. 

Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo dia. 

Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, Ongs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns). 

Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo. 

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o “escolhido” receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a “entender o comportamento humano”. Ah, tenha dó!!! 

Veja o que está por de tra$$$$$$$$$ $$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão. 

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social, moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros? (Poderia ser feito mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores). 

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores. Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa…, ir ao cinema…. , estudar… , ouvir boa música…, cuidar das flores e jardins… , telefonar para um amigo… ,•visitar os avós… , pescar…, brincar com as crianças… , namorar… ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construída nossa sociedade.

PC

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Hipertensão: como tratá-la sem remédios? - Por Bruna Mello

A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) é uma doença multifatorial, que pode levar a complicações, como acidente vascular cerebral (AVC), doença arterial coronariana, insuficiência cardíaca, insuficiência renal crônica, doença vascular de extremidades. 

Entretanto, todos os riscos trazidos por essa doença podem ser amenizados pelo tratamento não medicamentoso, permitindo aos portadores da hipertensão levar uma vida normal. Para isso, são necessários alguns cuidados, como os listados abaixo: 

Controle o peso: mantenha o peso corporal na faixa normal (índice de massa corporal entre 18,5 e 24,9 Kg/m2) e a medida da circunferência da cintura inferior a 102 cm para homens e 88 cm para mulheres. Consuma alimentos benéficos: alguns alimentos são essenciais na luta contra a hipertensão. Veja: 

Alho: tem o poder de aumentar a elasticidade dos vasos. Ideal consumi-lo cru, para ter essa propriedade. Estudos comprovam que um dente de alho por dia é suficiente. 

Canela: ajuda a reduzir o colesterol, e por sua vez, ajuda a baixar a pressão arterial. Uma porção de 2g/dia é o suficiente. 

Linhaça: reduz a pressão arterial. Ideal consumir de uma a duas colheres de sopa/dia e triturar a semente de linhaça no momento do consumo, ou armazenar em pote escuro na geladeira por três ou quatro dias, para não oxidar. 

Cacau: é fonte de flavonóides, que entre as suas funções promove relaxamento dos vãos sanguíneos e, consequentemente, diminui a pressão arterial. Ideal consumir chocolate a partir de 70% de cacau para ter os benefícios, e não consumir mais do que de 20g/dia. 

Azeite de oliva: estimula a produção de óxido nítrico (substância vasodilatadora), que é um importante agente regulador da pressão arterial. Uma colher de sopa por dia é suficiente para estimular a produção de óxido nítrico. Ideal escolher sempre o azeite extra virgem, com acidez menor e com potes escuros. Armazenar longe da luz e do oxigênio. 

Castanha-do-Brasil: ótima fonte de magnésio, um excelente ativador de óxido nítrico, que tem efeito direto na diminuição da pressão arterial. Ideal consumir duas unidades/dia no lanche, junto com uma fruta. 

Chá de hibisco: flavonóides presentes no chá proporcionam benefícios para diminuição da pressão arterial. A melhor forma de prepará-lo é em infusão das folhas. Ideal consumir de uma a duas xícaras ao dia. Semente de girassol: ótima fonte de potássio, que exercer efeito positivo no tônus vascular pela redução da pressão arterial. Ideal consumir torrada e sem sal. 

Suco de uva integral: fontes de resveratrol e antocianinas, poderosos antioxidantes, que neutralizam os radicais livres e relaxam os vasos, auxiliando no controle da pressão arterial e prevenindo doenças cardiovasculares. Ideal consumir um cálice pequeno por dia. 

Semente de chia: fonte de ômega 3, um vasodilatador suave, que auxilia no controle da agregação de plaquetas. Atua na prevenção e controle de doenças cardiovasculares, aterosclerose e hipertensão arterial. Ideal consumir uma a duas colheres de sopa/dia. 

Reduza o consumo de sal: É comprovado que a restrição de sódio está associada à redução dos níveis pressóricos, sendo que os efeitos são mais evidentes entre indivíduos hipertensos, quando comparados com indivíduos normotensos. 

O sal de cozinha (NaCl) é a principal fonte deste mineral. Reduza o sal adicionado aos alimentos e evite o saleiro à mesa. Substitua o sal comum por salgante (livre de sódio, controla a pressão arterial, diminui a retenção de líquidos e é à base de cloreto de potássio) ou por temperos naturais e reduza os alimentos industrializados, como conservas, embutidos, toucinho defumado, queijos salgados, margarinas e manteigas com sal, bolachas, pães com coberturas salgadas, sopa e temperos prontos. Ideal consumir no máximo 5g/dia de sal. 

Pratique exercício físico: habitue-se a praticar regularmente atividade física aeróbica por, pelo menos, 30 minutos por dia, de três a cinco vezes por semana. Tenha hábitos saudáveis. Lembre-se que seu estilo de vida hoje, vai determinar a sua qualidade de vida amanhã. 

Bruna Mello é nutricionista e consultora do Bio Salgante, primeiro sal sem sódio do Brasil. 

Sobre o Bio Salgante: www.biosalgante.com.br / (11) 4858 0507 

O Bio Salgante é o primeiro sal sem sódio do Brasil. 

O produto, que foi testado pela Unifesp, é um importante aliado na luta contra a hipertensão, já que sua fórmula é à base de cloreto de potássio. 

Com um paladar agradável e extremamente próximo ao do sal, muitas vezes seu uso nem foi percebido em testes cegos. 

Sua única restrição é que não deve ser submetido a temperaturas superiores a 180 graus ºC. 

Informações para a imprensa: InformaMídia 

Comunicação Juliana Colognesi juliana@informamidia.com.br (11) 2834 9295/ 98393 3689 

Ricardo Chiorino ricardo@informamidia.com.br (11) 2834 9295/ 96444 9725

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

FOTO DO DIA


Foto: Fauller Dandi

Há males que vêm para bem, pois, pois . . . Por Lucio Albuquerque / Rondônia

É atribuída a importante político brasileiro uma frase – que eu, particularmente, não acredito que ele tenha dito, apesar de tudo – quando da explosão da base de Alcântara: “Há males que vêm para bem”.  
Guardadas as devidas proporções, porque em Alcântara morreram técnicos brasileiros que buscavam, pela ciência, o desenvolvimento do país, então a citação àquela altura se tornou totalmente absurda. Por isso não posso acreditar que o tal importante político a tenha pronunciado. Já a frase, se usada no contexto do brasileiro fuzilado na Indonésia, considerando-se o motivo da condenação e o ranço gerado pela posição da presidente Dilma Roussef, talvez sua aplicação tenha alguma coerência. 

E por que o uso da frase no contexto da posição assumida pela nossa presidente? Bom, é preciso ver que quando há uma situação dessas é lógico que o primeiro mandatário do país se posicione, mas daí a fazer ameaças é preciso olhar a reação que se sentiu do povo com relação ao cumprimento da condenação. 

E também olhar dentre seus pares, como a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), ex-ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República em sua conta na rede de microblogs Twitter concluiu seu raciocínio da seguinte maneira: O sujeito não era herói, era traficante. 

Ike, comandante-em-chefe das forças Aliadas na invasão da Normandia, em 1944, quando se previa que as tropas aerotransportadas teriam pelo menos 70% de baixas fatais, ao ser informado de que ficara em torno de 20%, disse a quem o informou: “Um só já seria motivo para lamentar”. A morte de uma pessoa, seja quem tenha sido, é de se lamentar. 

Mas transformar isso numa reação com ameaças a um país com o qual o Brasil tem interesses é além da conta no caso específico. É de se perguntar: Afora tentar mostrar força (para quem?), em que vai adiantar ao Brasil a presidente chamar ao país seu embaixador para consultas. Consultar sobre o quê? Seria menos dispendioso para o país fazer tais consultas pela internet. 

Ah! Mas isso não daria o impacto midiático num momento em que a presidente se vê jogada em meio a um inferno de noticias ruins, geradas por pessoas das quais é amiga, ou que manteve (e mantém) a pedido de seu amigo maior, inclusive em ministérios. 

Sim, mas em que fazer cara dura com a Indonésia pode servir para alguma coisa? Claro, ela tem uma chance de tentar desviar um pouco o olhar da mídia sobre os escândalos palacianos e aparecer como pugnadora dos cidadãos do Brasil – ainda que, como disse a ex-ministra Maria do Rosário: O sujeito não era herói, era traficante. 

Talvez a presidente tente, assim, melhorar sua imagem perante a população, ainda mais porque depois de anunciar que o lema de sua nova administração será: Brasil, pátria educadora, justamente este setor tenha levado um primeiro baque, conforme o jornal Folha de São Paulo, edição deste dia 19, com corte de 7 bilhões de reais no orçamento. 

Inté outro dia, se Deus quiser!

José Lúcio Cavalcante de Albuquerque. É presidente da Academia de Letras de Rondônia. Ex-editor dos jornais Tribuna, Alto Madeira, e com passagens em outras publicações como o Estadão do Norte, Lúcio Albuquerque, egresso da imprensa amazonense, tem projeção nacional, desde a década de 80, quando foi correspondente do Estadão de São Paulo. Com um dos currículos mais completos do jornalismo rondoniense, Lúcio Albuquerque, graças ao seu diligente trabalho de apuração, ganhou prestigio e credibilidade na imprensa regional. Pela relevância do seu trabalho escreve para uma rede de sites e jornais de todo o Estado, honrando o gentedeopinião, com artigos de sua lavra. Jornalista e historiador, Albuquerque é testemunha ocular da explosão rondoniense, seja como repórter, ou fundador da primeira entidade representativa dos jornalistas, ainda no final dos anos 70.

domingo, 18 de janeiro de 2015

CHARGE DO DIA


Casso - Diário do Pará

Hapvida adquire Diários Associados Nordeste e monta Sistema Opinião - Por Hermínia Vieira / Fortaleza


A empresa Hapvida, maior operadora de saúde do Norte e Nordeste,  investiu fortemente em comunicação e adquiriu os Diários Associados do Nordeste, fatia do grupo Diário Associados (DA), fundado em 1924 por Assis Chateaubriand.

Com a negociação, a Hapvida passa a deter 57,5% das ações do grupo, o que equivale a investimentos em três emissoras de televisão, sete de rádio e dois jornais impressos, o tradicional Diário de Pernambuco e o popular Aqui PE. 

No Ceará, a empresa ficará à frente da Rádio Clube - 1200 AM e montará o Sistema Opinião de Comunicação. 

As emissoras de televisão adquiridas foram o Sistema Associado de Comunicação (TV Clube Pernambuco); a Televisão Borborema e Rádio e Televisão O Norte, ambas da Paraíba. Além da Ceará Rádio Clube, também foram adquiridas a Clube do Recife e de João Pessoa, Feliz FM de Natal, a Rádio Poti, Rádio FM O Norte e Rádio Borborema.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) publicou, nessa semana, no Diário oficial da União, a aquisição de parte do condomínio dos Diários Associados pela Canadá Investimentos Limitada, empresa que tem sociedade com o Grupo Hapvida. 

Apesar de concentrar atuação na área de saúde, o grupo Hapvida já é proprietário de duas emissoras de televisão no Nordeste, a TV Ponta Negra, no Rio Grande do Norte, e a TV Alagoas. 

Com negociação, o condomínio dos Diários Associados permanecerá com apenas 42,5% das ações das empresas.

Hapvida 

Com sede em Fortaleza, o grupo Hapvida existe há 35 anos e atende por ano cerca de 2,8 milhões de clientes em todo o País. Hoje, o Hapvida é a maior operadora de saúde do Norte e Nordeste, com a maior rede de atendimento próprio das regiões, uma das duas maiores operadoras com capital próprio e genuinamente nacional e a terceira maior do País, em número de beneficiários. 

FRASE DO DIA

"A virtude é difícil de se manifestar, precisa de alguém para orientá-la e dirigi-la. Mas vícios são aprendidos sem mestres."

 Sêneca

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Menino de 12 anos já é considerado jornalista no interior do Ceará


O município de Santa Quitéria, no interior do Ceará, está bem informado. Thiago Rodrigues é um repórter bem diferente: ele tem só 12 anos de idade e já é considerado um grande jornalista local. O menino conta que recebe informações da população e redige as matérias no seu site, que já recebeu mais de um milhão de visitas.
 
A ideia nasceu com um blog, que foi crescendo até o projeto atual, o portal A Voz de Santa Quitéria. Diferente da comunicação de massa, Thiago quer fazer um site do povo. “A importância é ser um site participativo, um site que esteja do lado da população”, comenta.
 
Os pais sempre auxiliaram o pequeno prodígio no sonho dele, e inclusive, o sonho da irmã mais nova é ser fotógrafa.
 
Programa Gente na TV - TV Jangadeiro / Band (Edição de 18/02/2014)
Publicado pelo portal Tribuna do Ceará

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Açude Araras deve socorrer Crateús com adutora , devido a seca


O prefeito de Crateús, Carlos Felipe, recebeu a confirmação do presidente da COGERH, Dr. Rennys Frota, que a cidade de Crateús será beneficiada com mais uma adutora, desta vez vinda do açude Araras, município de Varjota. 
 
A intervenção foi definida após reunião com o governador Cid Gomes, que levará o planejamento para construção das novas adutoras no Ceará, para Ministra do Planejamento, Mirian Belchior, em Brasília na próxima semana para viabilizar os recursos.
 
A adutora terá aproximadamente 150 km de extensão, garantindo o abastecimento de água em Crateús caso ocorra o terceiro ano consecutivo de seca. O açude Araras tem um volume de armazenamento próximo de 1 bilhão m³, contando atualmente com 20% de sua capacidade.


Adutoras emergenciais
 
O projeto de adutoras emergenciais foi concebido com a utilização de tubos fabricados em aço corten, material que tem em sua composição elementos que melhoram suas propriedades anticorrosivas.
 
O fabricante estima a durabilidade média dos tubos de 10 anos, portanto após esta crise, os equipamentos ficarão a disposição do Estado para ações emergenciais de abastecimento, pois os mesmos poderão ser reutilizados em locais distintos.
 
Os tubos contam com sistema de engate rápido e junta travável, que permite a montagem de canalizações auto-ancoradas na superfície do terreno, dispensando a abertura de valas. Estas especificações possibilitam maior agilidade na montagem dos tubos, bem como redução nos custos com transporte e estocagem.

 
Prefeitura Municipal de Crateús

PMDB reúne mais de 150 profissionais da imprensa em Banabuiu e confirma candidatura - Por Luciano Augusto / Fortaleza


O PMDB do Ceará reuniu neste sábado (15) mais de 150 profissionais da imprensa de todo o Ceará em mais um encontro regional do partido em Banabuiu, na região do Sertão Central.
 
O evento também foi marcado pelo grande número de militantes do partido de diversas cidades vizinhas, lotando as dependências do ginásio onde aconteceu o encontro.
 
Antes do contato com o público presente, Eunício concedeu entrevista coletiva à imprensa, e falou sobre os projetos do partido para este ano.
 
O senador cearense ressaltou a importância dos encontros do partido para ter o contato direto com o público e ouvir as demandas da população, e enfatizou que o partido terá candidatura própria ao Governo do Estado.
Segundo ele, os grandes debates surgiram a partir de conversar com pessoas das mais diversas possíveis.
 
Luciano Augusto é radialista

De Primeira

2014 promete. O Primeira Coluna tem um papel importante na comunicação, é a sua sala de visitas, onde você recebe os seus visitantes e oferece para eles o seu melhor, tanto em relação a conteúdo, com informações de valor que sejam úteis ao leitor e também oferece o melhor em relação a ofertas de produtos, que ajudem os seus visitantes.
 
Um blog é um fantástico meio de relacionamento entre as pessoas, comparável somente às redes sociais, como o Facebook, mas com o diferencial de proporcionar uma discussão mais profunda sobre tópicos relacionados a um interesse em comum.
 
PC*

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Contas Gotas - Por Lúcio Albuquerque / Rondônia

FRASES SOLTAS E MAL DITAS
Em muitos anos como repórter anotei algumas frases pelo menos interessantes, extraídas de discursos ou, então, daquilo que me chegou ao conhecimento e até do que presenciei. Algumas delas vão a seguir e eu destaquei ou troquei nomes apenas para não criar constrangimentos.
Reunião na Assembléia Legislativa. Discursa um deputado conhecido por usar muito a tribuna e não ter muita preocupação com a gramática.  De repente ele solta a “pérola”, para espanto de todos nós que estávamos ali:
“Presidente, comunico que um imenso rebanho de peixes está subindo o Rio Madeira”.
Outro deputado estadual, Cloter Mota, conhecido pela fina ironia da qual era usual, aparteou: “Excelência, quando um cardume de vacas chegar a sua fazenda também registre nos anais desta Casa”.
O governador visitava as cidades da BR-364 e parou primeiro, como fazia sempre, na porta da casa que servia de quartel e de delegacia, cuja autoridade maior era um cabo. Ele desce do carro e chama: “Cabo!”. Semi-deitado numa cadeira, as pernas sobre uma mesa, os pés nos coturnos com os cadarços abertos, a gandola toda desabotoada, o cabo nem se mexe, mas responde:  “Que é, porra!”. O governador repete, aí com mais autoridade: “Cabo!”. O cabo desperta, nem sabe se amarra os cadarços, se fecha a gandola, se beija o chão ou se pede perdão.
PERGUNTAR NÃO OFENDE
Quando houve as privatizações do FHC os “compañeros” foram à loucura. Agora, privatizam nosso petróleo e eles?
Inté outro dia, se Deus quiser!
José Lúcio Cavalcante de Albuquerque. É presidente da Academia de Letras de Rondônia. Ex-editor dos jornais Tribuna, Alto Madeira, e com passagens em outras publicações como o Estadão do Norte, Lúcio Albuquerque, egresso da imprensa amazonense, tem projeção nacional, desde a década de 80, quando foi correspondente do Estadão de São Paulo. Com um dos currículos mais completos do jornalismo rondoniense, Lúcio Albuquerque, graças ao seu diligente trabalho de apuração, ganhou prestigio e credibilidade na imprensa regional. Pela relevância do seu trabalho escreve para uma rede de sites e jornais de todo o Estado, honrando o gentedeopinião, com artigos de sua lavra. Jornalista e historiador, Albuquerque é testemunha ocular da explosão rondoniense, seja como repórter, ou fundador da primeira entidade representativa dos jornalistas, ainda no final dos anos 70.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Eunício encaminha pedido e correios irá ilustrar bica de Ipu em selo


Após mobilização do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) juntamente com a população da cidade de Ipu, a Empresa de Correios e Telégrafos fará homenagem ao famoso ponto turístico da cidade e emitirá selos comemorativos com a imagem do Salto do Ipuçaba (Bica do Ipu).
 
A escolha se deu após decisão da Comissão Filatélica Nacional da Empresa, que tem o papel de definir as 15 paisagens do Brasil para ilustrar os selos por um período de um ano.

De acordo com o chefe do Departamento de Filatelia e Produtos, Jairton Mendes Cruz, a cachoeira Bica de Ipu, localizada na Chapada do Ibiapina, foi escolhida “para representar o meio ambiente do Brasil, por ser um bioma único do Nordeste Brasileiro, por sua importância para o turismo e para a cultura do estado do Ceará”, disse.

A homenagem fará parte da série “Relações Diplomáticas: Brasil-Quênia” e terá como tema o meio ambiente.

Para o senador Eunício Oliveira, é importante valorizar os pontos turísticos das demais localidades do Ceará, incentivando o turismo e sua preservação. “Nossas praias já são internacionalmente conhecidas. É preciso que as pessoas de fora e também do nosso próprio estado possam conhecer as belezas naturais que existem no interior do Ceará e possam, cada vez mais, preservar esses bens”, defendeu.
 
Eunício também registrou que a mobilização da população, através da liderança de Olívio Martins, que é membro da Academia Ipuense de Letras, foi fundamental para essa conquista. “Os moradores de Ipu se mobilizaram e mostraram sua força e defesa para preservar o ponto turístico da região”, afirmou.

As cerimônias de lançamento estão programadas para acontecer no dia 12 de dezembro, em Brasília e na cidade de Ipu.

A Bica do Ipu fica à 3km da sede da cidade e é a principal atração da localidade. As águas que formam a cachoeira tem origem do Riacho Ipuçaba e tem uma queda d'água de 130 metros.

* Com informações da assessoria

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

A Banda que está conquistando o Brasil, Xodó de Amor


Acesse a fan page www.facebook.com/xododeamor, curta, compartilhe e assista aos clips das músicas da Banda Xodó de Amor, a banda que está conquistando o Brasil!

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Vereador denuncia Trator “Fantasma” em Ipueiras - Por Clecio Farias / Ipueiras

Durante a sessão do dia 18/10, na Câmara Municipal de Ipueiras, o vereador Luquinha do Charito (PMDB) pediu esclarecimentos de pagamentos a serviços prestados por um suposto trator em Engenheiro João Thomé, Distrito desta Cidade.

O caso veio à tona, quando foi constatado no Portal da Transparência dos Municípios, pagamentos por mais de cinco anos ao proprietário do veículo. Na folha, o valor atualizado, pago mensalmente de R$ 1.940 é justificado para aluguel do trator, destinado a limpeza de vias de logradouros públicos.

De acordo com o Vereador que fez a denúncia, o veículo, que se encontra estacionado nas proximidades da residência do Vereador-Presidente da Camara, Raimundinho do Charito (PSB), não é utilizado para trabalho público, há anos. Luquinha defende que “o dinheiro público deve ser aplicado com transparência e de forma legal, fiscalizar faz parte do nosso trabalho. Neste caso, a situação do Trator pode ser constatada por qualquer residente do Distrito, e o pagamento por qualquer cidadão através do Portal da Transparência, dessa forma ficam claro, as controvérsias” finaliza o Vereador.

Clecio Farias é publicitário

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Eunicio Oliveira manda recado para Cid Gomes: "Agora é a vez dele votar em mim"

Em uma entrevista ao portal Revista Central, o senador cearense Eunício Lopes de Oliveira, 61 anos, atualmente um dos mais respeitados do Congresso Nacional por assumir lideranças almejadas por seus pares, como a do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e do Bloco Parlamentar da Maioria no Senado Federal, é atualmente um líder nas pesquisas de opinião pública para ocupar o cargo de governador do Ceará.
 
Eunício Oliveira fez um balanço dos quase três anos como senador republicano. “É com muita honra que antes dos três anos, meu nome foi apontado pela revista Veja, como o senador mais atuante do Senado”. Afirmou que foi de sua autoria, o relatório da MP 285, que permitiu aos agricultores da região da Agência Nacional de Desenvolvimento do Nordeste (ADENE) renegociar dívidas que, há mais de dez anos, havia levado para os cadastros de inadimplentes, os nomes desses agricultores e impediam novos empreendimentos rurais na região.
 
Além de defender a Refinaria para o Ceará, Eunício Oliveira também afirmou ter apresentado projetos para as áreas sociais e de segurança pública. Na área de segurança pública, Eunício apresentou projetos propondo o fim da liberação compulsória, aos 21 anos, de menores que tenham cometidos infrações graves e incluído tráfico de drogas como motivo de internação. Essa proposta prevê ainda a prorrogação do prazo de internação e o recolhimento a abrigos, de menores que estejam em desamparo pelas ruas ou em condições desfavoráveis à sobrevivência; a transferência das investigações sobre assaltos às instituições financeiras, carros-forte e depósitos de valores para a Polícia Federal.
 
Ao ser questionado pelo portal Revista Central como avaliava o atual quadro da segurança pública do governador Cid Gomes, o até então parceiro do governador preferiu dizer que tem uma vida dedicada à segurança. “De segurança eu entendo, sempre tive empresas ligadas a segurança, por exemplo, de transportes de valores”.
 
Eunício Oliveira disse que votou no governador Cid Gomes por duas vezes, “eu votei em 2006 e 2010, se a legislação permitisse votaria novamente, como não permite agora é a hora dele reconhecer os acordos e votar em mim”.

Revista Central

SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS EM SANTA QUITÉRIA ESTA EM ESTADO DE GREVE - Por Carlos Moreira / Ipueiras


O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Santa Quitéria, está em estado de greve, segundo a categoria, não houve nem um aceno por parte da administração municipal para a analisar as propostas feitas pelo sindicato.

Sábado, dia 26 de outubro será realizada uma assembleia geral para esclarecer pontos obedecidos durante a greve. A paralização da categoria está prevista para o dia 30 de outubro as 7 da manhã.
Segundo o presidente do sindicato, Nonato Muniz, pagamento do adicional noturno àqueles que desempenham suas atribuições em horário noturno; pagamento do salário família, benefício previdenciário que também ilegalmente foi suprimido de diversos servidores; realização do reajuste salarial anual, retroagindo à março do corrente ano; são alguns pontos cobrados pelo sindicato à administração municipal.

A reportagem do PRIMEIRA COLUNA procurou a assessoria de imprensa da prefeitura municipal de Santa Quitéria pra falar sobre o assuntou, mas até o fechamento desta matéria não obtivemos um retorno.

Carlos Moreira é radialista e blogueiro.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

7º Encontro do PMDB em Iguatu reúne mais de 3 mil pessoas


Aconteceu na manhã deste sábado, dia 19, mais uma edição do projeto PMDB Itinerante. O 7º Encontro foi realizado na cidade de Iguatu, no ginásio Aldinete Lima, do IFCE. O encontro, que foi aberto ao público, no qual foram discutidas diversas pautas atuais como saúde, segurança, desenvolvimento socioeconômico e ações de convivência com a seca.
 
O senador Eunício Oliveira foi bem recepcionado por uma grande multidão que lotou as dependências do ginásio e juntamente com a liderança da região, Agenor Neto, conduziram o evento.

Durante a Convenção Estadual do PMDB, em Iguatu, Agenor Neto foi conduzido ao cargo de vice-presidente estadual do partido e ao lado de Eunício Oliveira irá comandar o PMDB no Ceará e será delegado na Convenção Nacional.

Muitas foram às manifestações de apoio ao senador Eunício Oliveira como pré-candidato ao governo do Estado, mas ele afirmou que só falará em candidatura em 2014. Mais de 40 municípios estavam sendo representado nesse encontro que foi considerado o maior já realizado pelo PMDB. Segundo os organizadores do evento, mais de 3 mil pessoas participaram de várias regiões. Até a região norte estava sendo representada com diversas comitivas como a das cidades de Varjota, Sobral, Santa Quitéria e Hidrolândia. A imprensa veio de todas as partes do Ceará para cobrir esse encontro.

Informações: Blog Iguatu Diário

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Greve deflagada pelos professores da rede municipal de Santa Quitéria - Por Carlos Moreira / Ipueiras


Os professores do município de Santa Quitéria não tem muito a comemorar na data de hoje. O não pagamento de quinquênios e a não redução da jornada de trabalho são alguns pontos cobrados pelos educadores.

A greve foi deflagrada ontem (14/10) em assembleia geral por tempo indeterminado em Santa Quitéria a partir de segunda feira dia 21 de outubro.
De acordo com o presidente do Sindicato dos Professores do Serviço  Público de Santa Quitéria, Evelardo Bié, a categoria pede melhorias no trabalho e cobra mais ação da administração municipal.

Carlos Moreira é radialista